Celina Martins



Celina Martins estudou órgão no Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian, onde estudou sob a orientação do Professor Domingos Peixoto, entre 1996 e 2001. Nesse ano, foi admitida no Curso de Licenciatura em Ensino de Música da Universidade de Aveiro, onde trabalhou sob a orientação do mesmo Professor. Em 2008 tirou o mestrado em Música – Performance – na mesma Universidade. Durante os cinco anos de estudo na Universidade, participou nos Cursos de Música Antiga de Daroca – Espanha (2005), com os professores José Luís González Uriol e João Vaz, e em diversas classes de aperfeiçoamento, sob a orientação dos Professores Antoine Sibertain-Blanc, Giampaolo di Rosa, Jesus Gonzalo Lopez, Louis Robillard, Edite Rocha e Olivier Latry. Frequentou também a Classe de Cravo da Professora Cândida Matos, no Conservatório de Música de Coimbra.
Apresentou-se, enquanto organista, no ano de 2000 nos recitais do Ciclo Jovens Organistas, promovidos pela Associação Musical Pro Organo (AMPO); no VIII Festival Internacional de Música de Mafra (2004) – no âmbito da integral da obra para tecla de Carlos Seixas; nos recitais do dia ECHO do VIII Festival Internacional de Órgão de Lisboa (2005), na Igreja de S. Roque; em concertos didáticos dirigidos a alunos de Órgão, durante o Estágio realizado em 2005/2006 no Conservatório de Música de Aveiro; no ciclo inaugural do novo órgão da Igreja Matriz de Vagos e na audição da obra integral de Dietrich Buxtehude (2007) em Vagos.
Anteriormente foi professora e membro da Direção da Escola Diocesana de Música Sacra de Aveiro (EDMUSA); pertenceu também à Direção da Associação Musical Pro Organo (AMPO). Foi organista titular do órgão de tubos da Igreja Matriz de Albergaria- a-Velha e lecionou ainda no Conservatório de Música da Jobra e Conservatório de Música de Águeda, entre outras escolas.
Atualmente leciona Órgão na Escola de Música de Perosinho, Academia de Música do Orfeão de Ovar, na Academia de Música de Vale de Cambra e no Conservatório de Música de Viseu Dr. Azeredo de Perdigão.